sexta-feira, abril 22, 2005

Alheiras de Mirandela

gatronomia_001

Numa breve resenha histórica pode-se referir que as alheiras teriam surgido nos fins do século XV. Fazendo parte desde longa data da alimentação da grande maioria das gentes transmontanas, poder-se-á dizer sem ironia que a “alheira” teve como causa próxima do seu nascimento, uma acção político-económica do rei D. Manuel I, definida pela expulsão dos judeus do país.

Actualmente, as “alheiras de Mirandela”, impõem-se pela qualidade gastronómica e de fabrico, desejando-se que a garantia da sua qualidade e genuinidade passe a curto ou médio prazo pela criação de uma “região demarcada” e simultaneamente pela constituição de uma associação de fabricantes de alheiras.


3 comentários:

Pedro Pinto disse...

Explica la isso da medida politico-economica do D. Manuel e dos Judeos e o que eh que isso tem a ver com as alheiras. E ja agora escusavas era de por ai a fotografia das ditas cujas so para fazeres inveja ao emigra.
Ate que marchava uma alheirita agora para a sossega. Assim a modos que para aconchegar o estomago antes de ir para a cama com uma febras, uma batatita cozida com pele e uns grelos a acompanhar. Se bem que eh preciso ter cuidado com o colesterol ... dos grelos claro!!!

Fernando Amaral disse...

Como sabes, a carne de porco é interdita aos judeus. Uma forma de os identificar, seria pela verificação do seu consumo pelos indivíduos suspeitos (normalmente judeus recentemente convertidos ao cristianismo). Ora uma forma de ultrapassar esta situação, seria consumir alimentos que em princípio tivessem sido cozinhados com carne de porco, como os enchidos.
É aí que entra a alheira, enchido fumado que se faz só com carne de frango. Aparece na zona de Mirandela, com os judeus refugiados nesta zona isolada (atrás do Marão, barreira geográfica de difícil transposição).
Os motivos da perseguição aos judeus (que se repetem na História mais recente) para além dos religiosos (que não me parecem ser os mais verdadeiros)foram sobretudo económicos e políticos, uma vez que os judeus constituíam já uma importante força na sociedade da altura.
A explicação parece ser esta.
A verdade é que Portugal ganhou mais uma bela iguaria.

Fernando Amaral disse...

Aproveito ainda para esclarecer que parte dos temas aqui tratados são colocados por mim (posted) mas não são da minha autoria, ok?
Resultam de pesquisas na net e, quando me parecem interessantes, coloco-os (por vezes com algumas alterações).
Um abraço